domingo, 2 de agosto de 2009

Oração Ecumênica



"Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.
Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim."

Joao 17,21-23

ORAÇÃO ECUMÊNICA

Pai de Infinita Bondade, enquanto na Terra os homens discutem quanto o que venha ser as Vossas Verdades, defendendo assim seus príncipios de fé, venho Senhor rogar que acima de qualquer definição do que impossível me parece definir, que me conceda o discernimento, quanto ao que venha ser bom ou ruim.
Que eu compreenda Pai, que independente do que há para além dessa vida, que o mais importante
é o que tenho realizado nessa existência.
Me faz lembrar sempre Senhor, que Jesus pediu
que transformasse o coração num recanto de adoração,
onde o Senhor fosse adorado em Espírito e Verdade.
Me faz recordar sempre Senhor, o Mestre indicando ao jovem curioso de como entrar na vida,
ao contar-lhe a parábola do Samaritano, onde ele deixa claro que para se entrar na verdadeira vida
é imprescíndivel uma única coisa: o Amor, esse amor incondional que não vê raça, nacionalidade, classe social... Esse amor que tudo liberta.
Até quando Senhor, na tola pretenção de defender Vossas Verdades que mal conhecemos,
ficaremos em lutas, quando não polêmicas que geram a separatividade, a guerra que extermina vidas?
Porque Senhor tantos "ismos", conceitos divergentes se Nosso Amado Mestre simplificou tudo
no Amai-vos uns aos outros como eu vos amei?
Deus, tende compaixão de nós, esses pequeninos seres da Terra que ainda não aprendemos a amar,
pois poderemos louvar Vosso Nome, ofertar em Vosso Nome, e até ajudar em Vosso Nome,
mas se não tivermos amor no coração em nada tiraremos proveito.
Ensina-nos Senhor das vidas a respeitar nossos semelhantes em suas escolhas,
liberta-nos do preconceito que nos distancia uns dos outros, e dá-nos a Luz definitiva,
para chegarmos a plenitude do Amor, pois Vós Sois Amor, e sendo Vós amor,
só o amor conduzir-nos-à a Tua Vida Gloriosa!
Amém!


Samuel de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Almas perfumadas